Plano-de-Fundo-copiar

Desafios da Engenharia Hospitalar

Projetos de arquitetura, construção e gerenciamento de obra possuem grandes desafios, como prazos, dificuldades técnicas e escassez de mão de obra especializada. Neste contexto, podemos destacar o setor hospitalar como aquele cujas particularidades de projeto tornam a edificação ainda mais complexa e desafiadora.

Os profissionais de engenharia e arquitetura encontram significativas diferenças entre projetos de estabelecimentos assistenciais de saúde (EAS) quando comparados a projetos comerciais ou residenciais.

Isso reforça ainda mais a importância de compor a equipe de coordenação com profissionais qualificados e com experiência no setor de engenharia hospitalar. Conheça a seguir alguns desafios da engenharia hospitalar e saiba como assegurar o sucesso do seu projeto.

Controle de Infecções

Os projetos de ampliação e reforma devem ser avaliados pela CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar) do estabelecimento assistencial de saúde ou por um profissional qualificado externo.

Entre outros detalhes, precisam ser verificados: o impacto da intervenção civil no funcionamento do estabelecimento, medidas para evitar a propagação de particulados durante a obra, áreas para higienização das mãos, climatização e filtragem do ar e materiais de acabamento adequados que permitam a fácil higienização, eliminando assim potenciais fontes de infecção.

Instalações Especiais

Estabelecimentos hospitalares possuem grande complexidade nas instalações e alguns itens exclusivos para este tipo de construção. Assim, é imprescindível assegurar a confiabilidade, segurança e qualidade da energia elétrica, fazendo uso de sistemas de emergência e back-up como geradores e nobreaks.

Plano Diretor Hospitalar

Muitos hospitais organizados possuem um conjunto de normativas que propicia o funcionamento harmonioso do EAS, contendo aspectos assistenciais, tecnológicos, administrativos e socioeconômicos. Este documento é chamado de Plano Diretor Hospitalar e deve ser obedecido rigorosamente durante as intervenções civis.

Normas Técnicas Exclusivas

A Engenharia Hospitalar exige o conhecimento de normas técnicas de engenharia específicas, como: NBR 13534 – Instalações elétricas em estabelecimentos de saúde – Requisitos para segurança, NBR 7256 – Tratamento de ar em estabelecimentos assistenciais de saúde – Requisitos para projeto e execução das instalações, entre outras.

Vigilância Sanitária

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), através da Vigilância Sanitária local, garante a fiscalização, orientação e posterior aprovação do alvará sanitário dos EAS. É imprescindível que a equipe que coordena o projeto possua conhecimento das regulamentações e normas da ANVISA.

Planejamento da Manutenção

A criação de andares ou áreas técnicas, shafts e forros técnicos visitáveis é fundamental para facilitar a manutenção dos sistemas, visando manter os suprimentos das utilidades ininterruptos, essenciais em algumas áreas hospitalares.

Projetos modulares, os quais permitem previsibilidade no caminhamento das instalações e na estrutura da edificação são fundamentais para a manutenibilidade das clínicas e hospitais e, além disso, permite flexibilidade para que o estabelecimento realize expansões para atender aos avanços tecnológicos da medicina ou ao acréscimo no número de pacientes.

Mobilidade

A mobilidade deve ser assunto primordial na concepção e execução do projeto, adotando corredores e elevadores amplos, instalação de corrimãos e apoios e rampas pouco acentuadas.

Humanização

Iluminação do ambiente, áreas verdes, eficiência da instalação, baixo nível de ruído, privacidade, bem-estar dos usuários e segurança de todos os envolvidos fazem com que as clínicas e hospitais se tornem mais saudáveis e sustentáveis. Devem constar no projeto!



LiveZilla Live Chat Software
© 2012 Sanders do Brasil - Todos os direitos reservados.
Sebastião Reginaldo da Cunha, Bairro Vianna, CEP: 37540-000, Santa Rita da Sapucaí - MG - Brasil